Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O imponderável acontece.

por Volátil, em 27.01.15

When you eliminate the impossible, whatever remains - however improbable - must be the truth. ~ Sherlock Holmes por Sir Arthur Conan Doyle.

Vivemos coisas que perpetuamos por histórias que contamos em ciclos de conversas repetindo a mesma acentuação. Procuramos voltar a sentir uma pequena parte daquela emoção. Queremos aquela sensação de volta. Queremos amarrar os nossos sentimentos e emoções à corda, que julgamos forte, das nossas vitórias passadas. Assim nos enganamos a nós próprios e não vivemos o presente nem nos preparamos para o futuro. 
O que pensamos improvável pode acontecer se tivermos o esforço de preparação para estar em posição de o receber. Para isso temos de largar as histórias e muitas vezes as pessoas. Porque os imponderáveis acontecem e mesmo assim nós perduramos e atravessamos o nosso tempo no único sentido em que ele corre. 
Ao amarrarmos essas emoções que queremos sempre perto e ao tentarmos puxar as pessoas que queremos ainda mais perto, estamos a fechar a possibilidade do futuro imponderável. Bom ou mau. É um risco que temos de correr. Para não passarmos os dias como um cão que persegue a própria cauda. 
Guardamos para nós o alento das coisas boas e a lições das coisas más. Só para nós. E deixamos os outros seguirem ao nosso lado ou tomarem o seu percurso livremente. 
Isto não é fácil de conseguir. A independência da aconchegante sensação de vivermos os momentos altos na nossa cabeça e de os podermos reviver, na mínima percentagem que seja, é um vicio difícil de superar. Contudo, vale a pena tentar porque estamos sempre sós nas escolhas para o futuro, e quando esse futuro chegar se alguém nos acompanhar, é porque o imponderável aconteceu. E foi bom. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:52