Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Grandes Médiuns Videntes Curandeiros e o Coleccionismo.

por Volátil, em 08.08.15

Sem nome.pngAo final do dia quando volto ao carro para a viagem de regresso a casa depois de um dia de trabalho tenho sempre papeis presos no limpa para-brisas. Entre os panfletos que anunciam a abertura de novas lojas e restaurante ou o programa das festas de Agosto das aldeias vizinhas, está sempre uma estirpe muito especifica de flyer. Todos os dias, alguém coloca um pequeno rectângulo de papel que anuncia um "grande vidente médium curandeiro" que promete "sucesso onde os outros falham", "100% garantido", resolvem problemas amorosos em 6 ou 7 dias, dependendo do "especialista do amor" com "retorno imediato e definitivo de quem ama".

A oferta é grande e a formação de cada um destes profissionais é elevada e os seus trabalho e feitos são tão potentes que cada um deles promete sucesso onde os outros falham. Deduzo que não existe um grande sentido de corporativismo e protecção da classe curandeira. Há colegas que falham. Mas felizmente por cada um que falha há um que promete 100% de eficácia. 

As curtas palavras impressas não são mais do que pequenos Curriculum Vitae destes Professores, Doutores, Mestres, Grandes Médium Videntes Curandeiros, com um conhecimento, saber e certezas inabaláveis. 
Ao ler tudo isto sinto que somos - nós, simples muggles - apenas marionetas nas mãos de quem contrata estes mercenários do oculto e da bruxaria. 
O campo do amor é dedicado sobretudo às mulheres (tão sexista!), todos os que recolhi até agora, referem com grande clareza "se ELE a deixou, vai voltar imediatamente". É assustador. Por isso já reservei uma edição do Livro de São Cipriano - O Gigante e Verdadeiro Capa de Aço,  para me proteger e esconjurar todo o quebranto que lançarem contra mim!

 

Entretanto, como não gosto de ficar a mal com ninguém, vou coleccionando com todo o cuidado e atenção estes pequenos papelinhos - julgo que estou a inovar no segmento do coleccionismo - nunca se sabe se um dia não serão precisos todos, Karamba!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:54