Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Um vício bom?

por Volátil, em 14.07.14

"TSF Runners, um vício bom" dizem na apresentação do programa da rádio. E a minha questão é a seguinte: Um vício pode ser bom?. 

Vício, do latim "falha" ou "defeito" atribui logo uma raiz malévola à coisa. Drogas, tabaco, álcool, jogos de sorte e azar, sexo. São sempre os suspeitos do costume. Mas também há a ortoréxia, a obsessão extrema por comida saudável.

 

Também já ouvi dizer que todos os grande homens têm direito a um vício. 

Eu tenho um vício, não que seja um grande homem.

Isto que hoje começo a entender como vício fez-me companhia muitos anos. Foi um amigo. Foi muitos amigos. Impediu-me de fazer asneias, algumas que podiam ser irreversíveis. Ocupou-me a cabeça. E em contrapartida afastou-me das pessoas. Começando pela família até aos poucos amigos que tenho. Reduziu o tempo que costumava gastava a ler, a ver filmes, a ver televisão, a estar com pessoas. Hoje sou incapaz de acabar um livro, de acabar um filme. Tudo é demasiado aborrecido, e nada me recompensa mais do que o meu vício.

 

Assim, como o "vício das corridas", pode começar por aumentar a adrenalina, combater a obesidade, e dar um ar mais saudável e jovem... pode acabar com infiltrações nos meniscos, também o meu vício que me fez companhia durante anos acabou por me deixar, quase irreversivelmente, sozinho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:25