Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Parábola.

por Volátil, em 09.11.14

Certo dia uma rainha de um reino que não é relevante mencionar questionava o prior acerca das infidelidades do rei. Preocupado por ver a rainha em tal pranto, o senhor. prior promete ir visitar o rei que se encontrava numa caçada e, assim Deus o ajudasse, tentar apaziguar os impulsos libertinos do monarca.

Montado num burro, segue o monarca por montes e vales até encontrar o real acampamento onde o rei repousava de mais um montaria ao javali. Sabendo antecipadamente da chegada do prior, o rei, que é constantemente informado das movimentações à sua volta recebe o presbítero ancião com alguma pompa. 

- "Estimado Prior, contente que estou pela sua visita, irá ficar nas minhas instalações de caça durante toda a semana. Diga o que mais gosta de comer e será servido no banquete todos os dias se Deus nos der essa graça."

- "Muito honrado pelo convite", diz o prior sem coragem de informar do assunto que o trazia ali, "bom, se há coisa que eu gosto, na verdade é.. errr... galinha".

- "Seja galinha, então!"

Seguiu-se um grande abraço e uma semana em que a galinha foi servida a todas as refeições. Mata bicho incluído!

Ao quarto dia o prior já estava enjoado de galinha, só o cheiro ou até mesmo um cacarejar ao longe dava náuseas aquele pobre servo de Deus. Mas, sem coragem de introduzir o assunto que tinha prometido à rainha tratar, continuava a custo a trocar o sentimento de culpa por mais uma perna de galinha. 

À ceia do quinto dia já não aguentava mais e disse:

- "Majestade, satisfeito que estou com todos estes pratos de galinha que muito aprecio... a certo ponto já o sabor da carne de dispersa. Não poderíamos experimentar uma perna de javali destes montes?"

- "Está a ver senhor prior", disse o rei fazendo uma pausa dramática, "nem sempre galinha, nem sempre rainha!"

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:42