Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Não me citem O Principezinho, sff.

por Volátil, em 30.08.15

"Tornas-te eternamente responsável por aquilo que cativas!"

"Eis o meu segredo. É muito simples: só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos."

"Se alguém ama uma flor da qual só exista um exemplar em milhões e milhões de estrelas, isso basta para fazê-lo feliz quando as contempla."

"Mas se tu me cativas, minha vida será como que cheia de sol. Conhecerei um barulho de passos que será diferente dos outros. Os outros me fazem entrar debaixo da terra. Os teus me chamarão para fora da toca, como se fossem música. E depois, olha! Vês, lá longe, os campos de trigo? Eu não como pão. O trigo para mim não vale nada. Os campos de trigo não me lembram coisa alguma. E isso é triste! Mas tu tens cabelos dourados. Então será maravilhoso quando tiveres me cativado. O trigo, que é dourado, fará com que eu me lembre de ti. E eu amarei o barulho do vento no trigo..." 

"Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz. Às quatro horas, então, estarei inquieta e agitada: descobrirei o preço da felicidade! Mas se tu vens a qualquer momento, nunca saberei a hora de preparar meu coração..."

"É preciso que eu suporte duas ou três larvas se quiser conhecer as borboletas. Dizem que são tão belas."

 "A gente só conhece bem as coisas que cativou - disse a raposa. - Os homens não têm mais tempo de conhecer coisa alguma. Compram tudo já pronto nas lojas. Mas como não existem lojas de amigos, os homens não têm mais amigos. Se tu queres um amigo, cativa-me!"

"Foi o tempo que dedicaste à tua rosa que a fez tão importante."

"Tu não és para mim senão uma pessoa inteiramente igual a cem mil outras pessoas. E eu não tenho necessidade de ti. E tu não tens necessidade de mim. Mas, se tu me cativas, nós teremos necessidade um do outro. Serás pra mim o único no mundo. E eu serei para ti a única no mundo..."

 

 

Tenho visto este livro do Antoine de Saint-Exupéry, escrito em 1943, em plena II GG. Nunca gostei deste livro sem perceber bem porquê... a mensagem fundamental recai sobre a valorização do tempo, paciência e - vá la - do amor que investimos nas coisas e nas pessoas de que gostamos. 
Apercebi-me de que afinal não tinha nada contra livro. Não direi que simpatizava com ele, simplesmente concordo com a sua mensagem fundamental. Sem fundamentalismo. Não esquecendo de que se trata de um livro infantil cheguei à conclusão de que aquilo que me causava repulsa era a hipocrisia de quem o cita e publica com aparato, usando como bandeira e... quase sempre... vive num narcisismo constante em que não é responsável por merda nenhuma sem ser pela forma confortável com que se movimenta o seu umbigo. O que é mais ou menos equivalente àquele fenómeno das pessoas que quando lhes pedem uma descrição da sua psique dizem  "detesto mentiras" ou "odeio hipocrisia". Desconfio sempre de quem usa este tipo de distintivos. Desconfio porque quem diz que é "humilde" não está nessa mesma atitude a sê-lo nesse mesmo momento. 

Somos responsáveis por aquilo que cativamos? Não. Mas somos responsáveis por aquilo que dizemos e principalmente por aquilo a que declaradamente nos comprometemos. Tudo o resto é folclore. 

Poupem-me às citações... eu já as conheço. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:25


3 comentários

Sem imagem de perfil

De O- negativo a 30.08.2015 às 22:50

Desculpe! Deixe-me agradecer-lhe este post ! Ando há dias com uma vontade louca de dizer isto! Tudo o que aqui disse, tão bem, mas não conseguia exprimir-me do melhor modo, talvez por isto mesmo! Não concordar em nada com essa "bandeira" de que aqui fala...
"... cheguei à conclusão de que aquilo que me causava repulsa era a hipocrisia de quem o cita e publica com aparato, usando como bandeira e... quase sempre... vive num narcisismo constante em que não é responsável por merda nenhuma sem ser pela forma confortável com que se movimenta o seu umbigo..."
A sério muito obrigada por dizer tudo aquilo que eu sinto em relação a este tema. Porque é exactamente isto, sem tirar nem pôr. Uma boa semana.
Imagem de perfil

De Volátil a 01.09.2015 às 22:39

obrigado
Imagem de perfil

De Joana Rita a 04.09.2015 às 13:39

cativa-mas

Comentar post