Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Igualdade é 50%?

por Volátil, em 24.11.15

O novo Governo do Canadá tem 50% de homens e 50% de mulheres. O líder deste governo e do Partido Liberal, Justin Trudeau. Quando lhe perguntaram porque é que este balanço rigoroso de género na formação do governo era tão importante respondeu apenas  "because is 2015".

 

Hoje saiu a composição do novo Governo português com maioria parlamentar de esquerda. 4 em 17 ministros são mulheres. Logo se levanta o velho clamor feminista de que não há paridade e igualdade de género e que o Parlamento é mau para as mulheres. 

Podemos assumir o seguinte. Um Governo é formado por pessoas que devem ser escolhidas com base no seu mérito e capacidade. Para o efeito não devem ser tidas em linha de conta os méritos e capacidades ligadas aos seu genitais. 

A resposta a isto, com a qual fui confrontado, é muito curiosa: "dizes isso porque estás a partir do princípio de que as mulheres não estão no governo porque não têm capacidade para isso".

Já que à hora que estou a escrever estas linhas tenho tempo - enquanto descongela uma posta de bacalhau que vou preparar para o meu jantar e o chão da sala está a secar porque estive a passar a esfregona devido a uma chávena de café bei cheia que se partiu dramaticamente a 2 centímetros de uma tapete de Arraiolos (uma sorte!) - vou tentar desmontar esta acusação. 

 

A igualdade de género só será atingida quando não houver favorecimentos em forma quotas. Escolher alguém para um determinado lugar deve ser com base no mérito. Caso contrário estamos a entrar num esquema sexista, tenham os escolhidos 1 ou 2 cromossomas X.

 

1.png

Para explicar isto vou recorrer a um exercício mental inspirado nos problemas de probabilidades da matemática do 10° ano. Imaginem que as pessoas para este efeito são bolas. Temos 5 bolas rosa (mulheres) e 5 bolas azuis (homens). O universo probabilístico é de 10 bolas, ou seja, 10 pessoas. Imaginem agora que as bolas, independentemente das cores, têm tamanhos diferentes. Quanto maior uma bola, maior a sua "competência". Colocamos todas as 10 bolas num saco escuro e, sem ver, vamos colocar a mão dentro do saco e escolher a maior bola que conseguirmos, que será, a bola, ou pessoa mais competente e portanto o melhor resultado. - Igualdade e mérito.

 

 

2.png

Recorremos agora à divisão por cores, ou seja, por género. As 5 bolas rosa vão para um saco escuro e as 5 bolas azuis para outro saco escuro. Dentro de cada saco estão bolas de vários tamanhos. Vamos escolher a maior bola rosa ou a maior bola azul. Conforme a indicação arbitrária da quota exigida. A bola azul pode ser maior do que a rosa ou a rosa que a azul mas nunca podemos ter a certeza que a bola escolhida será a maior de todas pois estamos a reduzir o nosso universo a 50%.

 


50% não é igualdade.
50% não é o melhor resultado para todos.

Só precisamos das bolas maiores #nopunintended. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:53