Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A ciência por detrás do cartaz do BE com Jesus.

por Volátil, em 26.02.16

af_cartaz_jesus_2_0.jpg

O cartaz do Bloco de Esquerda não é sobre o que lá escreveram. Nada tem a ver com congratulação ou comemoração da adopção por casais homossexuais. O BE, recorrendo à maior ferramenta de marketing dos nossos tempos - as redes sociais - e pretende gerar um buzz que em nada tenta estimular o debate público no verdadeiro sentido do termo.

O sector da esquerda que o BE acolhe vive da sua autoproclamada (e pressuposta) superioridade intelectual e moral. Ou seja, quem acerta por esta linha política, quase sempre, tenta apresentar um esclarecimento político, cultural e até académico superior ao dos restantes cidadãos.

O BE previu as seguintes reacções:

● Risos (e estão livres de críticas)

● "Não se pode gozar com a religião." (e chamam-lhes saloios, ignorantes e fascistas)

● "Agora gozem com o Maomé também!" (e chamam-lhes saloios, ignorantes, fascistas e anti-islâmicos)

● "Não se goza com a figura de Jesus muito menos se mistura com assuntos desses" (e são saloios, ignorantes, fascistas e homofóbicos)

 

Portanto, o que o BE quer é ser colocado como paladino da liberdade de expressão, como o pináculo da moral e da intelectualidade. As reacções são certas. O assunto da reacção é, na prática, irrelevante. É  um pretexto para...

Não façam a vontade ao BE! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:25